O nirvana do programador parte 1 – Montando o meu portfólio:

Salve Groovistas e Grailsnaltas de plantão!!

Dessa vez vou fugir um pouquinho de groovy e grails para passa um pouco do que eu considero de extrema importância para todo o programador que se preze!
Tudo começou quando eu comecei na empresa que estou atualmente a alguns meses. Aqui, pude perceber que a maioria dos desenvolvedores não possuem uma conta no Github, alguns nem sabiam do que se tratava!!!
A um tempo atraz eu montei uma apresentação de grails para o openspace e hospedei ele no heroku. Apenas um dos que entrei em contato conhecia  heroku! Nem heroku, nem AppEngine da Google.
Não sei se isso é fase, mas estou em uma “vibe” completamente open source, sinto uma necessidade absurda de disseminar este tipo de informação. Fico inquieto ao saber que um programador nunca ouviu falar no Git ou afins.
Por causa disso eu decidi postar uma espécie de receita de bolo para programadores da geração Y ou atual… Que seja… Para aqueles que querem estar por dentro do que temos de recursos altamente voltados para melhorar o nosso ecossistema de desenvolvedor!
Pois bem… Eu estava pesando em fazer um post rápido, apenas com alguns links e dicas, mais deu três páginas. Logo decidi separar este artigo em dois posts.

  • O nirvana do programador parte 1 – Montando o meu portfólio: Linkedin, Git, Github, Heroku e Appengine.
  • O nirvana do programador parte 2 – Montando meu ecossistema social: Dojo de programação, network, codeschool, inglês, motivação e internet disponível.

Linkedin

Definição: Rede social voltada para profissionais.
Detalhes: Insira todos os seus dados profissionais (relevantes é claro rsrs), pois ele funciona como um currículo online, mas ele é mais do que isso! Siga as empresas que você considera importante, faça parte de grupos que tem relação com o seu objetivo profissional e se junte a pessoas que possam te ajudar a construir uma rede profissional valiosa. Lembre-se que muitas empresas de RH utilizam o linkedin para procurar profissionais.

Git e GitHub

Definição: Git é o controlador de versão criado pelo Linus Torvalds para manter o código fonte do Kernel do Linux e Github é um repositório online, o mais utilizado no mundo para projetos open source.
Detalhes: Não existe currículo melhor para um programador que o seu Github. Nele, você pode incluir todos os seus projetos para que outras pessoas possam ver como você trabalha e até contribuir com o código de outros. Muitas empresas de nome forte no mercado utilizam o Github e aceita alterações enviadas pela comunidade com bem menos burocracia que os repositórios tradicionais (Rails, Grails e outras ferramentas de grande importância para o nosso ecossistema estão lá disponíveis para ser baixados).

Heroku e Appengine

Definição: Serviços de hospedagem de aplicação.
Detalhes: Quer fazer deploy para a nuvem para que outras pessoas saibam o que você fez? Você precisa conhecer o Heroku ou o AppEngine.
Com estes serviços o desenvolvedor é capaz de deixar suas aplicações funcionando na web até sem pagar nada! Prova disso é a apresentação de grails que eu montei (http://apresentacaograils.heroku.com) não estou pagando nada por ela ,utilizando o seu subdomínio … É claro!
No momento estou utilizando o Heroku pelo sua integração quase que nativa com o git rsrs!

Por hoje é só pessoal, mas já já eu posto a continuação deste artigo

Anúncios

6 pensamentos sobre “O nirvana do programador parte 1 – Montando o meu portfólio:

  1. Maycon disse:

    Dicas valiosas, Obrigado!

  2. Bruno Alves disse:

    As vezes eu me sinto NOOB de não ter nem ao menos um domínio ou uma conta no Github pra agregar valor ao meu currículo. Quero muito deixar de ser subordinado, e o primeiro passo pra isso eh hoje. Vou montar meu portifolio e vou deixar de ser anti-social. Bom post amigo!

    • jonatasemidio disse:

      Obrigado Bruno. Isso é ser Social e hoje o profissional de verdade é aquele que faz! Ter um portfólio online é uma das melhores maneiras de se destacar no mercado.

  3. juniorkrvl disse:

    Cara, ótimo seu post! Parabéns.

    Só uma dúvida:

    E quando você trabalha dentro de uma empresa, nem sempre se pode colocar seus projetos em um github da vida, sendo assim, como apresentar da melhor forma seu ‘know how’ no formato de um portfólio?

    Abraço!

    • jonatasemidio disse:

      Opa!
      Realmente nem tudo podemos colocar em um repositório público, mas será um diferencial se você inserir os projetos que você já fez parte e como você atuou em cada um deles no seu linkedin.
      Lembrando que sempre tem aquele trecho de código ou algoritmo que você achou interessante. Existe no Github um espaço especial para estes caras, que é no Gist do seu Github.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: